1 de maio de 2008

Nós (Cegos)

eu aspirei amor no Reveillon
eu quis chuva, abraço, sons
participar das explosões e lua
eu planejei felicidade nua

eu quis o tempo avesso e espaço
quis cronômetro acelerado
os fins em início prolongados
eu quis mim e eu amarrados

3 comentários:

Flávia disse...

O mim e eu amarrados. A gente nunca sabe quando os têm, quando não os têm...

que sejamos abençoados com a dádiva dos recomeços nos Reveillons de cada dia...

Beijo+amor!

Caio disse...

Adorei isso!
Beijos.

Diogo disse...

Muita calma nessa hora!
hauhaiuahiuahuiahuiahuia
Eu sou assim também, não por almejar melhores momentos, mas por lamentar piores que virão inevitavelmente.
Como diz a música:
"A gente tem mais que lutar
Sequir a nossa diretriz
Sonhar a tentar ser feliz
Viver pra cantar e sorrir".