4 de agosto de 2008

Pés

aaa
Pisam estreando caminho para passagem daquela essência exaurida das maltratações da terra, dos feitiços sentimentais, das cobranças morais. Seguem sem regra ou regência pelos dogmas dos sentidos já calejados de falsas impressões. Repletos de cortes e direção vão firmes, desviando sombras, trovejando chegada, firmando tempo. Porém, já não chegam dotados em estímulos ou paixões, fazem de presença cuidadosa – em tempo de renúncias, tristeza é cautela. Cumprem alcanço de dignidade pelo ofício diário, suportam o cálculo da matéria, explicação de base, e pisam. Têm eles os olhos dedicados à nudez. São eles as razões da estatura. Estão neles as raízes desenhadas. E como se possuíssem luz, compõem miragens, reforçam identidade, seduzem em imaginação de passos ao criar distâncias.
aaa
"andar a pé, ir em frente
nas ondas dos ventos, nas ondas"
Renato Teixeira
aaa

9 comentários:

Ígor Andrade disse...

Fiquei com vontade de caminhar...
caminhos
sozinho
eu e meus pés.

Abraços meus!

.raphael. disse...

Os pés que caminham ai são fortes, com vontade de viver e dar ponta-pés no que não lhe estiver fazendo revelevância! heeheh

Já disse que seus pés são bonitos não?

Belo texto, os pés de todos cumprem os mesmos significados, mas não são todos que os entendem!

Beijos!

Sujeito Oculto disse...

Aproveite o caminho. Uma anedota que me contaram quando eu tinha uns oito anos de idade.

Beatriz disse...

Atualizando a leitura... já te disse, mas não canso de repetir que os teus textos me tocam de forma profunda. Tua forma única de dizer não dizendo... de suprimir sentidos fazendo-o com que os sentidos se exponham... de dar significado às mínimas coisas de uma forma tão plena... isto não é para qualquer um, minha amiga, somente para uma 'patrícia lage', como tu, que sabe freqüentar a vida.

Deixo-te flores e estrelas tecendo sorrisos na tua tarde, um beijo no coração, e o desejo de uma semana iluminada de amor e paz.

Belíssimas Palavras disse...

Oh Flor...
Tenho a impressão de que se Deus tivesse voz, certamente sairiam destes lábios tão suaves... Os versos com toda certeza saíram, pois são divinos. E tantos são os carinhos.


Bjo grande deste seu amigo admirador de sua personalidade e todo o conjunto de sua obra.

Estava Perdida no Mar disse...

Salto alto, rasteirinha ou pés no chão. O bom é que a gente que escolhe como e por onde caminhar.

Kiara Guedes disse...

Pa... só não pare, ou melhor, só não estacione, parar as vezes até fa bem, os pés pedem... Bjs Lindona!

Ceisa Martins disse...

Você e esse tudo de lindo que sempre escreves aqui!

Te adoro, Pati!

Beijos!

LindaRê disse...

Eu e meus pés que nunca querem parar.
Amei o texto.

Bjs