20 de novembro de 2008

Caminho Inflamado

20 de novembro de 2008.

A noite cava em notícias e convites. Serena, efêmera. Assumir a dor, no desistir da tristeza, dos três tipos de liberdade. Entre a morte pequena e a maior. Entre o sim e todas as negações. Entre a verdade inevitável que paira sobre a ponte e o crepúsculo. Pendente. Um fervor de quase. E tudo aquilo que ela não consegue entender: a infância reminiscente. Sente. Árvores ocas para um eu efetivo. Se couber, os sonhos.

Continua.

14 comentários:

Mai disse...

Patrícia, como podes fazer assim, algo entre o dia e a noite, entre o silêncio e o grito, entre o que estanca e o que inflama, com tamanha intensidade, em uma escrita tão gradual?
Bárbaro isto.
Em apenas cinco linhas, o tanto, o imenso, e os seus limites.
Outra vez, estanco a minha perplexidade.
Um dia eu aprenderei a poemar como tu.
Perfeita!
Exercício?
Lirismo, puro.
Abraços.

Sunflower disse...

Já leu "A Terceira Margem" do magnífico Guimarães Rosa?

Pois é, é isso!

beijas

Van disse...

Dentro dessa árvore cabe tudo, cabe o mundo! E de mundos você está cheia, minha linda. Tudo. Nunca quase. Assim é você.

Beijucas

PS: Já foi conhecer meu blog novo?
Deu TILT no DiVAN
Porque eu estava precisando desesperadamente de um pouco de leveza e riso. Porque rir é preciso!

Beijucas amoreca.

Cesar Oliveira disse...

Impecavel.

Pavón disse...

Pescadora, vc já andou descanla sobre a brasa? Sim, como nos filmes.. já andou? Muitas vezes a vida é desse jeito, temos pressa de passar, vivemos em meio a negações quando na verdade o que a vida nos pede é um espirito de criança para um simples, SIM... e deixar os sonhos ocuparem nossas arvores ocas.

Beijoooo!

Ultra Violet disse...

"Entre a verdade inevitável que paira sobre a ponte e o crepúsculo. Pendente. Um fervor de quase."

Essa parte me comoveu muito. Como sempre , escrevendo com o coração na ponta dos dedos...

E onde os sonhos cabem depois da verdade?

Bjs.

Anônimo disse...

=)

.raphael. disse...

Imagina se seu blog não se chama-se exercicio lirico!? acho que nao haveria coerencia!! :)

E que as noites sejam serenas e cheias de convites e noticias! Porque de noites enche-se a vida!

Beijoss

meus instantes e momentos disse...

perfdeito.
É bom voltar aqui.
Maurizio

Leonardo Werneck disse...

Perfeita como sempre!

Cara de 30 disse...

Como assim, "se couber"? Os sonhos precisam entrar no oco da árvore primeiro... Caso contrário... Bem, caso contrário a árvore não precisará de outro "recheio" qualquer... :)

rogeriomarcal disse...

Pois é, imagina se o blog não se chamasse Exercícios Líricos?! Perfeita colocação.

Adoro seus textos.

Obrigada pelo comentário, adorei. =)

Cadinho RoCo disse...

A árvore oca torna-se vazia e capaz de abrigar sementes que surgem em frágeis caules para crescerem e fortalecerem seus propósitos. E já que estamos na primavera, que tenha uma bela floração.
Cadinho RoCo

Beatriz disse...

Mesmo que não caiba, guarde mais sonhos entre os sonhos que já habitam teu coração...