13 de junho de 2009

Reconheço

Reconheço minha casa no tatear das nuvens dentro dos desenhos que descubro nessas paredes velhas, pintadas de cenas passadas. Reconheço aquele ar. Reconheço farsas. Reconheço para finalmente datar o que sempre existiu sem começar. Reconheço um seguir, sem farois, pelo som nascido de tanto desejo. Reconheço a procura em achar o que obviamente é de perda, uma fenda eleita para escapar. Reconheço porque ainda é amar e amanheço a mesma profecia.

11 comentários:

Kiara Guedes disse...

to de casa nova: www.nesteinstante.com
bjin

.raphael. disse...

Reconheço a Pati sonhadora, que tateia as arestas dos sonhos para chegar ao seu meio. Reconheço a Pati em todos os ares destas linhas!

(viu o q da a intimidade-irmandade-amizade? :D)

beijo

Thaís Velloso disse...

Obrigada você :)
Beijos, ótima semana !

Maria Andrade Vieira disse...

um amigo-elcio-comum me indicou seu blog, agora preciso urgente agradecer a ele pelo presente.

Monday disse...

e eu reconheço pessoas de quem eu gosto sem precisar da luz da lâmpada, do mapa com o endereço, do número do telefone ...

basta tatear suas palavras, ouvir os diálogos, mesmo que tudo se dê somente por uma tela de monitor ... o que não diminue em nada aquilo que sempre será grande, não?

bjks, menina

André Luiz disse...

reconhecer é sentir. sentes o tempo todo. e reconhecendo vamos indo, reconhecendo a vida.

Larissa disse...

Porque ainda é amor.

Gostei daqui. :)

Isaque Viana disse...

Não tem como não lembrar:

"se alguem numa curva me convidar
eu vou lá que andar é reconhecer"

First floor - losers

devaneiosviscerais disse...

Gostei do texto, muito legal. "Reconheço porque ainda é amar e amanheço a mesma profecia." lindo isso. =)

Quanto tempo não venho aqui, desculpe, se andei meio afastado.

Valeu.

Ígor Andrade disse...

Que lindo, Pati!

Celine Ramos disse...

como sempre perfeita.