18 de setembro de 2009

Do que se constata

Hoje eu vi o progresso matar um suspiro. Parou o tempo. Agora o sangue escorre sobre a ferragem, e ruge.
O que sobra da vida é ferrugem.

Leia Mais

5 de setembro de 2009

Sobre o presente dos ciclos e aniversários

Há vinte e sete anos guardo a palavra
que ainda não disse
e que sinto a todo instante.
Aquela palavra constante
no peito surrada - cortante
rimando meus gestos,
destoando escolhas cotidianas.

A palavra guarda-me.
A palavra guardada em mim para você.

Leia Mais