5 de setembro de 2009

Sobre o presente dos ciclos e aniversários

Há vinte e sete anos guardo a palavra
que ainda não disse
e que sinto a todo instante.
Aquela palavra constante
no peito surrada - cortante
rimando meus gestos,
destoando escolhas cotidianas.

A palavra guarda-me.
A palavra guardada em mim para você.

12 comentários:

Mai disse...

Oi, Paty,

eu sempre volto e hoje, encontro um com 'ciclos e aniversários'...
27 = 2+7 = 9...
números vibram. Este representa força e energia de crescimento.
Desejo-te o melhor em tudo que desejares.
Desejo-te o bem, o amor, a saúde e paz.
.
Ciclos de nascer e renascer.
Ciclos de vida.
Felicidades, máxima-mínima, tens luz, Patrícia, tens luz!

Mai disse...

Adorei o novo Lay.
abraços,

Leticia... disse...

"Há vinte e sete anos guardo a palavra
que ainda não disse
e que sinto a todo instante."
pra que? [sei que me entendeu ...]

sua sobrinha disse...

A palavra guardada em mim para você.

TE AMO.

.raphael. disse...

imagina o que estará escrevendo daqui há vinte sete anos!?

que beleza! :D

Isaque Viana disse...

amo.

devaneiosviscerais disse...

Legais seus textos. =)

Dauri Batisti disse...

Hei,

caí aqui e adorei teu blog. Gosto desse jeito terno dos teus poemas.

Foi um prazer,

beijo.

Renata de Aragão Lopes disse...

Que lindo, Patrícia!
Você e a palavra
guardando-se...
Lírica e reciprocamente.

Um beijo,
doce de lira

Maria Andrade Vieira disse...

muito belo. belíssimo.
beijos,

Antonio Sávio disse...

Olá moça. Primeira vez por aqui. Parabéns pelos lindos versos, certeiros, curtinhos, nada mais do que é necessário para arrebatar o leitor.

Talita Prates disse...

Adorei!

Há 27 anos
também guardo a palavra!

Bjo.