9 de outubro de 2009

Ofício

"Tão fiel fui ao glorioso ofício que perdi o sono e a saúde."
Dante Alighieri
"Caminhando e cantando e seguindo a canção..."
Geraldo Vandré

Aquele corredor, o matadouro;
Aquelas cabeças, as assassinas:
Matavam a minha fé de cada dia.

8 comentários:

Mai disse...

Há corredores de medo e medo de atravessar corredores, Pat.

Concisão é um nome, uma palavra, essa palavra...
Carinho, mínima-máxima.
Fica bem e bom feriado.

Ígor Andrade disse...

Tu sempre me inspira (e me ensina)!
Sinto saudade de nossas conversas...
Abração, Pati!

Monday disse...

MAs os meses mudam e são diferentes e permitem que a mudança desfaça o que foi feito. Bem feito, quem mandou eles fazerem maldade com tão bonita menina?

Ao menos, segues pelo corredor, que bem ou mal é um caminho. E as tais cabeças, que passarão a vida inteira ali, a futricar vazios tentando entortar a vida alheia?

Ah, pobres cabeças plantadas a beira do corredor, mal sabem elas que o teu pensamento é denso demais para que tenhas tu fé abalada, como se fosses apenas uma cabeça de vento.

Mais, muito mais que isso, menina bonita. E muito mais bonita do que digo ... rsss

Talita Prates disse...

MUITO bom!
pouco que diz MUITO!

Bjo.

meus instantes e momentos disse...

muito bom, é bom te ler.
Maurizio

Jester disse...

Um blog muito interessante e bonito, o teu! Prazer em conhecer.

L.H disse...

saudades de ler-te Pati.

''...quem sabe faz a hora e não espera acontecer..''

Elcio de Carvalho disse...

Sim.
Aquele Beijo.