28 de novembro de 2009

Escudo

Tente calar-me
com o medo
Que eu vou gritar
ao vento
Essa cólera dentro de mim.

6 comentários:

Elcio de Carvalho disse...

Belíssimo!!!
Já estava com saudade de aqui passar.
Beijo do velho amigo.

Mai disse...

E o medo escraviza e teu grito é tua poesia.
Beijos máxima-mínima.

Nanda disse...

é na cólera que a poesia-grito é das mais belas.

nada cala isso.

.raphael. disse...

gritar ao vento é o melhor remédio para a cólera!

Gabriele Fidalgo disse...

o medo não cala mais para quem grita!

beijos )

Talita Prates disse...

mas não é melhor gritar
(para não endoidecer?)?!

bjo!