6 de dezembro de 2009

Quem assalta um teatro, quer o que?

Hoje não fiz Exercício.


Boa parte do Brasil, essa parte que é a fim de conhecer o que acontece às pessoas de bem e às pessoas de mal, já sabe quem é Mario Bortolotto e o que se passou no bar do Espaço Parlapatões, em SP, na madrugada do último sábado. Os meus alunos sabem dele desde a última quinta-feira, amém. É um cara fodaço, que admiro demais, me influencia, graças aos deuses, e... não merece um sufoco desse. Tem que virar notícia, estampar jornal pela dramaturgia, pela literatura, pela música que faz.

Bem, sobre essa pessoa de bem todo mundo já está sabendo.

Agora todo mundo tem que saber sobre a pessoa estúpida que comete uma coisa assim. Vai ao teatro pra assaltar? Quer o que? Mal comecei e já vou parar meus questionamentos por aqui porque sou bem capaz de querer respondê-los e minhas respostas não serão partidárias do bom e velho bom senso.



Quem souber desta criatura,
ponha a boca no trombone.




Como escreveu a Clarah Averbuck, 'que pague de mulherzinha na cadeia'. Bora colocá-lo lá então. No mais, tô torcendo para o Bortolotto ficar bom logo, sair do hospital, escrever e tomar todas no bar preferido dele. Na verdade, sei que ele tem força suficiente pra isso e vai conseguir. Todo mundo torça também. Alunos, quem torcer, já aprendeu o que é querer o bem e, por isso, vai passar de ano direto, sem recuperação! ;)


Como já escrevi, hoje não fiz Exercício. Quero muito mais que isso.

4 comentários:

[ rod ] ® disse...

é um absurdo sem fim... este tipo de violência não compensa em nenhuma esfera... ainda mais a um gênio... tem que denunciar... bjs moça.

Mai disse...

E hoje somos vida e vento.
E assim vamos e nos sopramos em direção a Bortolotto.

Texto tão tudo.
Beijos, máxima-máxima.
Fica bem.

Estava Perdida no Mar disse...

Tive o prazer de conhecer o Mario tb e é realmente um absurdo o que aconteceu com ele. Assim como tb é absurdo esta violência solta por ai. NO entanto, infelizmente ele reagiu. Todos sabemos que esta não é a atitude correta numa situação. Mas enfim, continua sendo um absurdo. Só nos resta orar.

Sunflower disse...

Você viu o que a Sá Abreu e os amigos dela fizeram lá em Londrina?

Beijas, linda.