13 de março de 2010

Ida

"Meu coração tá aberto
E as minhas malas desfeitas
Eu não vou embora tão cedo..."
Cazuza

meus últimos dias aqui
tem cheiro de festa
nada me resta
que ir

meus últimos dias aqui
tem ar de abertura
é a soltura
de mim

meus últimos dias aqui
encerram as voltas
amparam os terremotos
e digo sim

7 comentários:

Fabio Rocha disse...

Lindo. Mais ainda sabendo sua história. Abração e boa sorte na empreitada...

Que a estrada se abra a sua frente...

Mai disse...

Últimos e belos.
Poema em que a palavra se despede
e a língua lambe.
beijos, mínima-máxima

Náiade Pollo disse...

patricia, nao sei se voce esta abrindo seus email, mas caso nao esteja, queria pedir p voce abrir porque enviei um email pra voce que considero um pouco importante... se for possivel, aguardo respostas ok?
um beijo grande!
obs: seu blog é fantastico,incrivel como voce escrve bem! ;*

.raphael. disse...

eu tb digo sim, sempre disse!!

VAI!! heheeh

os beijos (agora longe) de sempre!!

[ rod ] ® disse...

Sem essa de ida moça! só se for do detalhe de revigorar-se.

Sinto saudades de ti moça!

Não sei se já sabe, mas estou contribuindo em outro blog sempre às quintas-feiras.

"O Confraria dos Trouxas"


http://confrariadostrouxas.blogspot.com/2010/03/dama.html

memorias reveladas disse...

Seus ultimos dias deixaram saudades,todo mundo sente sua falta...Falta da sua felicidade!

Daniel Duarte disse...

nossa que lindo. gostei e muito!!

Essa nova fase representou uma mudança total de vida hein.

Me fez até refletir um pouco sobre as mudaças que necessito.


Fico até meio sem jeito mas quero te convidar a conhecer meu blog de poesias ficarei muito feliz se vier.

memoriasaosventos.blogspot.com